Harry Potter e o Cálice de Fogo: a opus alquímica

Nesse filme da série, Harry Potter enfrenta vários perigos que podem ser analisados sob o prisma da Alquimia. A escola de Hogwarts foi escolhida como a sede da maior competição mágica que existe, o Torneio Tribruxo. Duas outras escolas, Beauxbatons e Durmstrang, irão competir.,

Três alunos são escolhidos pelo Cálice de Fogo para representar suas respectivas escolas. Por determinação do Ministério da Magia, apenas alunos com 17 anos ou mais poderem participar, mas Harry é escolhido (por manipulação) para representar Hogwarts, junto com Cedrico, um jovem popular aluno Lufa Lufa. Esse torneio é bastante perigoso e os participantes podem até morrer.

Pode-se observar aqui um ritual de iniciação para Harry. Os ritos de passagem, ou iniciação, nos povos primitivos uma transição particular para o indivíduo, bem como a sua progressiva aceitação e participação na sociedade na qual estava inserido, tendo, portanto um cunho tanto individual quanto o coletivo. Uma cerimônia muito importante era a passagem do jovem para a vida adulta e é nessa transição de menino para homem que Harry está passando. Velhas atitudes infantis devem agora ser abandonadas e novas responsabilidades devem ser aceitas.

Vemos essa mudança de atitude em Harry, Hermione e Ron, quando eles começam a se interessar pelo sexo oposto. Harry e Ron são obrigados a entrar no mundo feminino e convidar uma menina para o baile, o que é bastante difícil para eles. Portanto, o herói esta se tornando pronto para um relacionamento afetivo e desejando isso, para posteriormente formar sua própria família.

O torneio Tribuxo é composto por três provas. Na primeira os bruxos escolhidos precisam recuperar um ovo dourado que está sendo guardado por ferozes dragões. Como comentei no inicio do texto, essas provas podem ser mais bem compreendidas a luz da Alquimia.

Carl Jung consagrou muitos anos de estudo a este tema, e em seu livro Psicologia e Alquimia Jung introduziu, por assim dizê-lo, a alquimia na psicologia. Ele percebeu que o alquimista projetava sua própria psique durante a Opus alquímica que consistia na busca do valor supremo e essencial, ou seja, era a busca pelo Elixir da Vida Eterna e a Pedra Filosofal.

No primeiro filme da saga de Harry Potter comentei sobre a Pedra Filosofal, que é o inicio e a meta do processo alquímico e, por conseguinte da individuação. Ela é o começo e o fim. Tanto que ela da o nome ao inicio da saga. Dessa forma nota-se que a saga Harry Potter trata do processo de individuação pelo qual o herói (ego arquetípico) é submetido.

O motivo alquímico fica então mais evidente nesse filme da série. Aliás, não é a toa que o herói seja um bruxo, pois os alquimistas antigos eram considerados bruxos e alquimia uma arte mágica. Basicamente, o processo consistia na interação na interação de um sal e dois metais (o enxofre e o mercúrio). O sal é o dissolvente universal e é o meio de ligação entre o mercúrio e o enxofre, sendo associado à energia vital, que une corpo e alma.

O mercúrio e o enxofre são as principais matérias-primas da alquimia. O enxofre é o princípio fixo, ativo, masculino, que representa as propriedades de combustão e corrosão dos metais. O mercúrio é o princípio volátil, passivo, feminino, inerte. Ambos, combinados, formam o que os alquimistas descrevem como o “coito do Rei e da Rainha”, ou casamento alquímico.

Essa matéria prima, resumidamente, era submetida a uma serie de operações alquímicas a fim de ser purificada e transformada. Cada operação pela qual a matéria prima era submetida simboliza um estágio do processo pelo qual o ego pode ser submetido durante o processo de individuação. E em Harry Potter e o Cálice de fogo vemos algumas operações alquímicas pelas quais o herói será submetido.

No primeiro desafio do Tribuxo, Harry é submetido ao fogo do dragão. Esse desafio pode ser associado à operação denominada calcinatio. O processo da calcinação consiste no intenso aquecimento de um sólido, destinado a retirar a água dele, portanto trata-se de uma operação ligada ao elemento fogo.

O dragão costuma ser um símbolo associado à calcinatio. Nos textos alquímicos a natureza da substancia a ser calcinada é chamada de “lobo”, “sedimento negro” ou “dragão”. Esses termos dizem que a calcinatio é efetuada no lado primitivo da sombra, que acolhe o desejo faminto e instintivo e é contaminado pelo inconsciente (Erdinger, XX).

Esse fogo que provem do dragão (símbolo dos desejos instintivos) vem da frustração desses mesmos desejos instintivos, que gera raiva. Portanto, Potter esta passando por uma provação de um desejo frustrado que irá levá-lo a um processo de desenvolvimento de sua personalidade. O ponto importante é compreender qual é esse desejo frustrado de Harry.

Bem como Bruxo detentor de poderes mágicos e extremamente famoso por ter sobrevivido a Voldemort, Harry deve lidar com o instinto de poder e a arbitrariedade de um ego inflado e inflamado. As garotas agora olham para ele com desejo, na escola ele é uma lenda e um dos bruxos mais poderosos é seu inimigo. Voldemort é um aspecto sombrio de Potter, que simboliza a força destrutiva do poder. Assim como o menino ele também era famoso e poderoso, mas que sucumbiu a essa força instintiva do poder e foi por ela dominado.

A calcinatio não foi compreendida por Voldemort. Em termos coletivos o vilão representa a ânsia de poder do homem moderno, que destrói os recursos da natureza em prol de uma afirmação e poder egóica. A calcinatio nos faz lembrar que o verdadeiro poder vem do Self, ou seja, de uma força transcendente que frustra nossas pretensões quando essas não estão de acordo com a totalidade psíquica. É nesse momento que precisamos lidar com a raiva, o grande combustível da calcinatio, pois ela emerge, juntamente com a frustração das exigências de poder do ego.

E é no instante em que Harry lida com a frustração e a raiva que emerge o Self, na forma de ovo de ouro. O ovo para a psicologia analítica é um símbolo do Self, ele representa o circulo, a uroboros e a totalidade. E agora é a partir ele que Harry é guiado para as outras provas. Isso significa que agora o herói passa a agir motivado pelo Self e não pelo desejo egóico.

A calicinatio, portanto nos leva ao abandono das nossas pretensões e coloca o ego em seu devido lugar.
A segunda tarefa Harry precisa mergulhar no fundo do Lago Negro e resgatar Ron, que foi colocado sob a guarda de ferozes monstros aquáticos. Ele consegue com a ajuda de Neville Longbottomd, que lhe dá uma planta de nome guelricho, que lhe faz mutações instantâneas e permite que ele respire debaixo d’água.

A segunda tarefa pode ser associada a operação alquímica da solutio. A solutio pertence ao elemento água e representa transformação do sólido em um liquido. O sólido desaparece no solvente parecendo que foi engolido. É um estado que se assemelha ao bebê que está contido no útero. Essa operação representa nosso desejo de dissolução e de retorno ao estado indiferenciado, inconsciente.

Esse estado indiferenciado é representado pelo redondo, a uroboros, o círculo, ou seja, um útero simbólico, onde não há consciência, nem separação dos opostos. É uma descida ao inconsciente de onde o ego se origina. Passamos pela solutio constantemente: quando dormimos ou quando estamos doentes, pois na solutio encontramos a renovação da energia, o renascimento e o rejuvenescimento.

 

Mas o perigo da solutio é o fato de um ego imaturo achar prazeroso, pois de fato é uma experiência agradável: na inconsciência não há conflito. No entanto, não há crescimento, amadurecimento, autonomia e consciência. À medida que o ego deseja voltar a esse estado indiferenciado, também deseja se tornar consciente. Vivemos esse conflito de duas forças contrarias nos puxando. Harry então passa pela solutio. Ele mergulha em um lago (símbolo da regressão e da solutio) e deve salvar seu amigo sem, no entanto ficar preso, com o perigo de morrer.

Algumas criaturas marinhas aparecem tentando prender Harry. Essas criaturas parecem sereias diabólicas. As sereias são símbolos comuns da solutio, pois na Mitologia elas tinham o poder de afogar os homens com o seu canto.

Na Mitologia Vênus e Afrodite (deusas do amor) têm ligações fortes com a água, pois nasceram no mar. Portanto o erotismo é um forte ativador da solutio. Potter pode ser engolido pela luxuria e amor. Seu desejo erótico que está ativo o leva ao afogamento. Harry então sofre o desaparecimento de sua antiga forma para o surgimento de uma forma regenerada. Por meio do afogamento o ego é limpo de suas impurezas, é retirado os conteúdos que não estão em acordo com a totalidade psíquica.

Na terceira prova, Harry precisa encontrar a Taça Tribuxo, que está escondida dentro de um labirinto encantado que tem vida própria. Restam apenas ele e Cedrico, que decidem pegar a taça ao mesmo tempo. Porém, eles são surpreendidos ao descobrir que ela é uma Chave de Portal que os tele transporta para o cemitério onde jaz a família dos Riddle.

Lá Harry encontra Voldemort e Cedrico é assassinado. O tema do labirinto é bastante conhecido na Mitologia Grega. Que ficou como uma elaborada construção erguida para o rei Minos de Creta, e projetada pelo arquiteto Dédalo e seu filho, Ícaro especificamente para abrigar a criatura chamada Minotauro, que não tinha qualquer fonte natural de alimento, e precisava devorar humanos para sobreviver.

O rei Minos exigia que pelo menos sete rapazes e sete donzelas atenienses (escolhidos por de sorteio) lhe fossem enviados a cada nove anos (ou, segundo alguns relatos, anualmente) para ser devorado pelo Minotauro. Quando se aproximava a data do envio do terceiro sacrifício o jovem príncipe Teseu se ofereceu para assassinar o monstro. Em Creta, Ariadne, filha de Minos, se apaixona por Teseu e o ajuda a se deslocar pelo labirinto, que tinha um único caminho que levava até seu centro. Na maior parte dos relatos Ariadne dá a ele um novelo, que ele utiliza para marcar seu caminho de modo que ele possa retornar por ele. Teseu então mata o Minotauro com a espada e lidera os outros atenienses para fora do labirinto.

No Tarot Mitológico, a lâmina A Torre representa o labirinto. A Torre oculta um segredo que está prestes a ser descoberto e tudo virá abaixo. Harry e Cedrico, assim como Teseu descobrem esse segredo oculto.
Esse segredo tem a ver com as nossas sombras tão bem escondidas por nossa persona. Aquilo que não queremos mostrar ao mundo e que sofregamente reprimimos.

O labirinto representa a iniciação, o caminho para se chegar ao centro, ou seja, a meta, O Self. Mas para isso é necessário encarar os aspectos sombrios e se sacrificar. O cemitério e a morte de Cedrico apontam para outra operação alquímica:a mortificatio. A mortificatio representa a experiência da morte. Representa a penitencia, abstinência, como meio de sujeição das paixões e apetites.

Ela é a mais negativa de todas as operações da alquimia, pois representa a derrota, a humilhação, a tortura, a morte e a mutilação. Contudo, essa operação leva, por compensação, a um estado altamente positivo posteriormente. Ela também é o símbolo da ressurreição e do renascimento. Seu símbolo pode ser a Fênix – que já apareceu anteriormente no filme anunciando a morte e o renascimento do herói.

A mortificatio está associada à cor preta e conseqüentemente à nigredo, que representa, em termos da psicologia analítica, ao encontro com a sombra. Isso significa, que quando tomamos consciência da nossa sombra é uma morte, uma derrota para o ego. É a tomada de consciência do mal. No filme Voldemort volta à vida por meio do sangue de Harry. A sombra do herói agora está viva e possui uma forma. O sangue (símbolo da morte e da vida) é libido, energia. Isso significa, que precisamos dispor uma quantidade de energia para nossa sombra, pois mesmo sendo uma derrota para o ego, é por meio dela que o ego renascerá renovado e mais fortalecido.

Harry entra agora na Nigredo, pois ele vê a morte de perto. Cedrico morre e isso abala Potter profundamente. Após essa morte ele não será mais o mesmo. Cedrico é um aspecto de Potter que morreu. Ele era um aluno perfeito e capitão do time de quadribol de sua casa, ou seja, uma unanimidade em Hogwarts, o herói apolíneo. E Potter tem admiração por ele, projetando em Cedrico todo o seu potencial. Pois é esse aspecto de perfeição apolínea em Harry que deve morrer. A perfeição não pertence aos humanos, mas aos deuses. Por essa razão Cedrico não pertence ao mundo humano.

Portanto, não é na luz que desenvolvemos nosso potencial, mas nas nossas sombras mais profundas. E assim nosso herói é transformado e fortalecido. Ele agora entra na Nigredo durante o restante da saga e lá permanecerá até o ultimo confronto com seu inimigo maior.

FICHA TÉCNICA

HARRY POTTER E O CÁLICE DE FOGO

Data de lançamento: 18 de novembro de 2005 (EUA)
Direção: Mike Newell
Série de filmes: Harry Potter
Música composta por: Patrick Doyle
Adaptação de: Harry Potter e o Cálice de Fogo

Hellen Reis Mourão
Psicanalista Clínica com pós-graduação em Psicologia Analítica pela FACIS-RIBEHE, São Paulo. Especialista em Mitologia e Contos de Fada. Colaboradora do (En)Cena.
Autor / Co-Autores: