Traição Virtual existe, ou é coisa da sua cabeça?

Em tempos de redes sociais e contemporaneidade, o que é traição virtual?

A pergunta acima pode parecer brincadeira, mas existe, ou será que não? O fato é que a cada dia as pessoas estão colocando suas vidas nas plataformas digitais, e apostando no resultado. Com o surgimento das redes sociais, surge também uma nova preocupação para os casais, os meios digitais podem interferir de forma negativa nos relacionamentos?

Para responder este e outros questionamentos, o (En)Cena convidou a sexóloga, Glícia Neves da Costa Queiroz, para falar um pouco sobre o tema.

 Glícia Queiroz. Foto: Mailla Coelho

 

Glícia é Personal e Professional Coach; Sexóloga; Educadora Sexual com Qualificação em Sexo, História, Cultura e Saúde; Especialista em Orgasmo Feminino; Consultora de Relacionamento; Consultora Sexual; Palestrante em Cursos, Workshops, e Empresária.

 

(En)Cena – O que pode ser considerado traição em um relacionamento?

Glícia Queiroz – A relação conjugal é feita pela livre vontade das duas partes, ou seja, a escolha de estarem juntos, essa decisão tem como fundamento a renuncia, confiança e fidelidade. Quando há qualquer tipo de envolvimento com terceiro que quebre um desses fundamentos é uma traição.

(En)Cena – O que é traição virtual?

Glícia Queiroz – Hoje estamos acostumados com a justificativa que diz, “todo mundo faz”! Então se todos fazem deixa de ser considerado errado? Qual a necessidade em se envolver com outra pessoal no mundo virtual?  Se fosse algo permitido e aceito no relacionamento não era feito as escondidas, não haveria senhas de acesso, nem conteúdos deletados.  Traição virtual é quando você tem cobiça, conversas intimas ou desejo por alguém no âmbito virtual.

 

 

(En)Cena – Para quem é mais difícil perdoar uma traição, homens ou mulheres?

Glícia Queiroz – Acredito que pela própria cultura implantada de que “todo homem faz”, as mulheres acabam relevando com mais facilidade as deslizadas masculinas. A questão é o desgaste para o relacionamento, que mesmo depois do perdão e da reconciliação fica uma insegurança em relação ao comportamento do outro. Isso é um fardo muito pesado para se manter um relacionamento.

(En)Cena: E quando bate a insegurança, o que fazer?

Glícia Queiroz:A insegurança muitas vezes é motivada pelo comportamento do outro. Quando a insegurança bater, se fortaleça, pergunte-se por qual motivo esta insegura, se for pelo comportamento do outro, converse e pontue os motivos que a deixam insegura, se for por falta de atitude sua, veja o que precisa melhorar e comece agora mesmo.

(En)Cena – Quais os principais problemas no relacionamento podem acarretar uma traição?

Glícia Neves – Falta de dialogo, falta de companheirismo, falta de sexo, grosserias constantes, magoas reincidentes, normalmente são relados pelas pessoas que traem, mais acho que o principal problema é a falta de respeito pelo outro, pela família, pelo amor e por si. Pois se o relacionamento esta precisando ser ajustado, converse sobre o que precisa melhorar, procure ajuda, se não conseguirem separe. Envolver mais alguém no relacionamento em crise, não é uma forma de resolver os problemas.

(En)Cena – O que fazer para evitar que o mundo virtual atrapalhe na relação real?

Glícia Queiroz – O que não quero para mim, não faço com o outro, acho que é simples. O que não acrescenta em minha vida eu descarto, então o melhor é filtrar as coisas que fazem bem para você e para o seu relacionamento.

 

(En)Cena – Terapia de casal, consultas com sexóloga, tratamento médico, qual o melhor caminho para se recuperar a confiança no parceiro após uma traição virtual?

Glícia Neves – Ajuda profissional é benéfica, pois consegue ajudar a resgatar a confiança em si. Agora a confiança no parceiro, é uma conquista do próprio parceiro, que terá que demonstrar através de suas atitudes que é digno de confiança novamente. Isso pode ser rápido, demorar ou nunca mais acontecer. Confiança não é algo imposto, e sim conquistado diariamente.

(En)Cena – Quais as suas dicas, como profissional, do que pode ser feito para melhorar o relacionamento entre os casais e impedir que esses fatores virtuais possam prejudicar futuramente a relação?

Glícia Queiroz – As relações hoje iniciam e concretizam muito rápido, antes mesmo de conhecer um pouco mais os costumes e defeitos do outro. Então procure conhecer melhor seu parceiro, suas preferências, conversem muito sobre tudo, sejam companheiro um do outro, aprendam com os erros e saibam perdoa.

Amar é uma decisão, então se quer estar com alguém real, viver o relacionamento de forma saudável, prazerosa e feliz, faça essa escolha todos os dias. Um dia de cada vez.  Demonstre esse amor através das atitudes, palavras e ações.