Dia Mundial de Prevenção contra o Suicídio

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a OMS, o Brasil é o 8º país com mais suicídios no mundo


Dia 10 de setembro é oficialmente considerado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A data tem o objetivo de alertar a sociedade e os governos sobre esse problema alarmante e buscar estratégias de prevenção para evitar tantas mortes prematuras

De acordo com o novo relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde, a OMS, o Brasil é o 8º país com mais suicídios no mundo. Em 2012, foram registradas 11.821 mortes, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres (taxa de 6,0 para cada grupo de 100 mil habitantes). Entre 2000 e 2012, houve um aumento de 10,4% na quantidade de mortes – alta de 17,8% entre mulheres e 8,2% entre os homens.

Segundo os estudos, 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos, pelo mundo – taxa de 11,4 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. A cada 40 segundos uma pessoa comente suicídio no mundo, e no Brasil em torno de 25 pessoas por dia cometem a tentativa de suicídio.

De acordo com a agência das Nações Unidas, 75% dos casos envolvem pessoas de países onde a renda é considerada baixa ou média. O país com mais mortes é a Índia (258 mil óbitos),  seguido de China (120,7 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31 mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil).

O Centro de Valorização da Vida (CVV), fundado em São Paulo em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio. De acordo com a entidade, na maioria dos casos, são vítimas de depressão, álcool, drogas, dificuldade em lidar com pressões sociais ou familiares ou mesmo com as mudanças da vida. Esses casos, só ganham atenção e notoriedade quando uma celebridade tira a própria vida.

O suicídio não escolhe classe social, afeta celebridades, culturas indígenas, países baixos e altos nos quesitos qualidade de vida. Esse tema, que envolve o sistema psicológico, espiritual e material, é discutido por grande parte das religiões, na maioria delas, acreditam que, para o ser humano não lhe foi concedido o direito de tirar a própria vida.

No Islamismo, os atentados suicidas, os conhecidos “homens bombas”, são explicados pelos extremistas como uma “missão divina”, devido o fiel doar sua vida em função da eliminação dos infiéis, e não aceito no caso de suicídio por problemas de âmbito pessoal.

Morte de Robin Williams 

?O suicídio do ator Robin Williams, ocorrido há menos de um mês, reacendeu o debate sobre o tema. O histórico de depressão e de dependência de álcool, características apresentadas pelo ator Robin Williams, são dois importantes fatores de risco para o suicídio.

O ator de 63 anos morreu no dia 11, depois de se enforcar com um cinto, de acordo com a polícia local. Robin Williams, estava lutando contra uma depressão severa e já tinha sido internado várias vezes em clínicas de reabilitação por problemas com drogas e álcool. A última internação foi no mês de julho.

Fonte: Portal www.g1.com

Caminhada pela valorização da vida

O Centro de Valorização da Vida(CVV), promove a 2ª Caminhada Noturna pela Valorização da Vida, no dia 11 de setembro, com a Concentração as 19:30h em frente ao Teatro Municipal de São Paulo-SP.

Risia Lima
Estudante de Psicologia (Ceulp/Ulbra), namorando a psicanálise | Bacharel em Comunicação Social (UFT) | MBA em Gestão da Comunicação nas Organizações (Univ. Católica de Brasília)
Autor / Co-Autores: