Medicina Chinesa: Tai Chi Chuan previne e auxilia no tratamento de transtornos mentais

De acordo com o Mestre Woo, qualquer um pode praticar o Tai Chi, inclusive aquelas pessoas debilitadas por alguma doença.


Imagem IV Mostra

Mostre Woo é conhecido nacionalmente pela sua atuação na medicina preventiva 1

Foi um sucesso a oficina do médico e mestre em Tai Chi Chuan, Moo Shong Woo, taiwanês que mora em Brasília há 40 anos e é conhecido nacionalmente pelas suas aulas abertas e gratuitas em Brasília.

O (En)Cena conversou com Mestre Woo, como é tratado, depois de sua participação na oficina da Academia da Saúde, na manhã desta quinta, 13, durante a IV Mostra Nacional de Experiência em Atenção Básica. O objetivo é conhecer um pouco mais desta arte marcial chinesa de alto impacto terapêutico, que auxilia no tratamento de vários transtornos como ansiedade, insônia, falta de disposição física, dentre outros.

De acordo Mestre Woo, o Tai Chi Chuan “é uma cultura de interiorização que remete a milênios, faz bem à saúde do corpo e da mente, e tem que ser praticado com calma, observando a respiração e o próprio corpo”. Para o médico, qualquer um pode praticar o Tai Chi, inclusive aquelas pessoas debilitadas por alguma doença. “Pelo simples fato de experimentar os suaves movimentos, a pessoa cria as condições para aos poucos fortalecer a saúde”, explica, ao dizer que a prática atua na desobstrução dos “meridianos”, os canais de energia que são estimulados pela já amplamente conhecida acupuntura, e que são a base da constituição psicofísica dos seres, pela tradição chinesa.

De forma geral, o Tai Chi consiste de uma série de movimentos coordenados, com o uso de alongamentos e observação da respiração. Neste processo de “tomada de consciência” do próprio corpo e das construções mentais, o praticante aos poucos altera a forma como vê o mundo e a si mesmo, num típico exemplo de que “corpo e mente podem atuar juntos para o bem-estar. Ou seja, o Tai Chi é uma espécie de manifestação física de um percurso espiritual, interno, que amplia nossa visão do mundo”, destacou Mestre Woo, ao reforçar que a prática constante leva a pessoa a fortalecer o sistema imunológico, experimentar uma melhora do condicionamento físico e, assim, evitar uma série de doenças, sobretudo aquelas de ordem mental.

Imagem IV Mostra

Mostre Woo é conhecido nacionalmente pela sua atuação na medicina preventiva 2

A estudante de Fisioterapia Wanessa Moreira de Brito, de 22 anos, disse que sempre teve curiosidade em conhecer um pouco mais sobre a antiga técnica, no entanto ainda não havia encontrado a oportunidade de participar de uma aula. “Esta breve explanação me estimulou a procurar alternativas de especialização e aprofundamento nesta área, pois além de envolver o corpo, de ter um movimento, há o componente da meditação, um grande diferencial para aquelas pessoas que não apenas têm que mudar a sua postura física, mas também a mental”, disse.

Mestre Woo foi um dos fundadores da Associação Being Tao, nos anos 80, e desde aquela época oferece uma série de serviços para a comunidade brasiliense. No começo, nem o Ministério da Saúde nem os pesquisadores de práticas complementares se interessavam pela arte. Hoje, o Tai Chi Chuan (juntamente com a yoga e a acupuntura) é amplamente recomendado tanto pelo Ministério quanto pela própria Medicina como um componente importante na recuperação de diversos pacientes.

SERVIÇO

Na capital federal, as aulas abertas ocorrem na Praça da Harmonia Universal de segunda a sábado, às 7h30; às segundas-feiras e quartas-feiras, também há aulas a partir das 19h.

Sonielson Luciano de Sousa
Bacharel em Comunicação Social (CEULP/ULBRA), filósofo (Univ. Católica de Brasília), pós-graduado em Docência Universitária, Comunicação e Novas Tecnologias (Unitins), estudante de Psicologia (CEULP/ULBRA), especialista em Jornalismo Cultural, é editor do jornal e site O GIRASSOL, colaborador do (En)Cena e do Portal Educação, e atua como coach (SBC-SP).