“A Grande Aposta” mostra de forma cômica a crise econômica de 2008

Com seis indicações ao OSCAR:

Filme,  Diretor (Adam McKay ),  Ator Coadjuvante ( Christian Bale), Roteiro Adaptado,
Montagem e Edição

Banner Série - Oscar 2016

“A Grande Aposta” era esperado com ceticismo, afinal abordava aspectos relacionados à economia, tema não muito “digestivo” e que, se não “traduzido” de forma adequada, acabaria por se tornar um longa chato e incompreensível. No entanto, o talento de Adam McKay não só transformou a obra numa grande trama, como inseriu um tom cômico invejável, em se tratando de um assunto tão sério quanto a crise americana de 2007/2008.

4

O filme é baseado em fatos reais, a partir dos acontecimentos narrados no livro “A jogada do século”, de Michael Lewis. Em 130 minutos, narra a história de Michael Burry (Christian Bale), que é o “dono de uma empresa de médio porte, que decide investir muito dinheiro do fundo que coordena ao apostar que o sistema imobiliário nos Estados Unidos irá quebrar em breve”. Esta deliberação gera uma enorme confusão junto aos investidores, “já que nunca antes alguém havia apostado contra o sistema e levado vantagem.

1

Ao saber destes investimentos, o corretor Jared Vennett (Ryan Gosling) percebe a oportunidade e passa a oferecê-la a seus clientes. Um deles é Mark Baum (Steve Carell), o dono de uma corretora que enfrenta problemas pessoais desde que seu irmão se suicidou. Paralelamente, dois iniciantes na Bolsa de Valores percebem que podem ganhar muito dinheiro ao apostar na crise imobiliária e, para tanto, pedem ajuda a um guru de Wall Street, Ben Rickert (Brad Pitt), que vive recluso”.

“A Grande Aposta” é um dos fortes indicados a Melhor Filme no Oscar deste ano e, com maestria, retratou de forma suave as controversas dinâmicas que os americanos se envolvem para conseguir financiamentos e recursos de toda ordem. Neste ínterim, “Steve Carell, Ryan Gosling, Christian Bale e Brad Pitt interpretam investidores que previram o comportamento dos norte-americanos que conduziu à catástrofe financeira em 2008”, a chamada bolha imobiliária.

2

Os críticos apontam que McKay conseguiu conduzir o tema de forma original e ousada. “Ele deixa de lado a narrativa clássica do cinema e opta por um ritmo alucinado de acontecimentos. Sua grande jogada foi abusar da cultura pop”. Neste sentido, o longa mescla uma compilação de clippings retirados das redes sociais e da imprensa, com uma arrojada ficção sobre os meandros de Wall Street. O resultado é uma obra eletrizante que, de quebra, conta com um super elenco. O “economês”, enfim, foi apresentado de forma interessante e até instigante. Só por isso o longa já merece reverências.

REFERÊNCIAS:

A Grande Aposta transforma crise de 2008 nos EUA em comédia. Disponível em < http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2016/01/grande-aposta-transforma-crise-de-2008-nos-eua-em-comedia-g1-ja-viu.html >. Acesso em 28/02/2016.

Mais filmes indicados ao OSCAR 2016: http://encenasaudemental.net/serie-oscar-2016

FICHA TÉCNICA DO FILME:

The-Big-Short-A-Grande-Aposta-bastidores

A GRANDE APOSTA

Diretor: Adam McKay
Roteiro: Charles Randolph e Adam McKay / Michael Lewis (livro)
Elenco: Christian Bale, Steve Carell, Brad Pitt, Ryan Gosling;
País: EUA
Ano: 2015
Classificação: 14

Sonielson Luciano de Sousa
Bacharel em Comunicação Social (CEULP/ULBRA), filósofo (Univ. Católica de Brasília), pós-graduado em Docência Universitária, Comunicação e Novas Tecnologias (Unitins), estudante de Psicologia (CEULP/ULBRA), especialista em Jornalismo Cultural, é editor do jornal e site O GIRASSOL, colaborador do (En)Cena e do Portal Educação, e atua como coach (SBC-SP).
Autor / Co-Autores: