CAOS: (Auto)retratos da dor em intervenção cultural

O sofrimento pessoal de suicidas foi elaborado e transformado em relato imagético e sensorial que poderá ser experimentado em uma instalação, no Ceulp/Ulbra, durante o Caos.

Uma experiência que poderia ter sido trágica e fatal acabou resultando em instalação artística sobre a angústia suicida. Através, de texturas, imagens e som, a obra pretende colocar o visitante em contato com uma mente em sofrimento. Catarse (En)Cena no Caos é o nome da intervenção que estará em exposição entre os dias 21 a 25 de agosto, como parte da programação do Congresso Acadêmico de Saberes Psicológicos – CAOS 2017.

O projeto foi idealizado por Ritaline Silva, que após superar uma um momento de crise, decidiu reviver a situação fazendo uma reconstituição registrada em fotografia. A experiência foi tão forte que resultou em uma catarse, termo comumente usado na psicanálise para definir o efeito causado pela liberação da tensão provocada por conteúdos emocionais inconscientes. Esse efeito catártico da experiência repetida, revivida e reelaborada, resultou em tamanho alívio que a dor se transformou em força e orgulho de superação.

As fotos despretensiosas e sem qualquer intensão inicial de serem expostas, foram registradas em máquina digital comum e smartphone, mas o trabalho ganhou novos contornos após a experiência emocional vivenciada, foi a partir daí que Ritaline decidiu compartilhar sua intimida através da arte. A ideia foi abraçada pelo projeto (En)Cena, a Saúde Mental em Movimento e se transformou na instalação, cujo resultado pode ser visto e experienciado.

Mesmo não se tratando de fotografias profissionais, o impacto das imagens dentro da instalação sensorial coloca o visitante em contato direto com fragmentos da mente em sofrimento. Além de registrar a própria angústia, Ritaline também fotografou colegas que passou por experiência semelhante e a ajudaram no registro das imagens.

Para comportar a instalação, que conta com fotografias de diversos tamanhos, projeção audiovisual, e outros recursos sensoriais, o projeto foi montado em um antigo laboratório de revelação fotográfica no Ceulp/Ulbra, utilizando-se de alguns elementos antigos que compõem perfeitamente o ambiente pretendido.

Em suma, Catarse é uma instalação a ser experienciada, incapaz de ser contida em palavras.

Teaser da instalação

Ficha técnica: 

Fotografias: Ritaline Silva e Monique Carvalho
Produção: Nina Silva e Rísia Lima
Curadoria: Irenides Teixeira
Assessoria de Imprensa: Rísia S. Lima

Serviço:

O que: Catarse – Intervenção Cultural
Quando: 21 a 24 de agosto de 2017, de 18h às 19h
Onde: (En)Cena, Complexo Laboratorial, Prédio 5, Ceulp/Ulbra
Realização: (En)Cena – A Saúde Mental em Movimento
Apoio: Curso de Psicologia do Ceulp/Ulbra

Mais informações:

Coordenação de Psicologia: Irenides Teixeira (63) 999943446
Ritaline Silva: (63) 99953 6823
Rísia Lima: (63) 98444 2246
Programação e Inscrições do Caos: http://ulbra-to.br/caos/
Notícias do Evento: http://encenasaudemental.net/mural

Risia Lima
Estudante de Psicologia (Ceulp/Ulbra), namorando a psicanálise | Bacharel em Comunicação Social (UFT) | MBA em Gestão da Comunicação nas Organizações (Univ. Católica de Brasília)